Habilidades Orais para Introdução Alimentar

               A seleção de alimentos a serem ofertados para a criança pode ser uma tarefa desafiadora para os pais. Parece simples, mas para a criança se alimentar com segurança é necessário um nível de coordenação de todas as partes da boca envolvidas nesse processo que é multissensorial.

                Hoje vamos descrever a progressão necessária das habilidades orais de acordo com as texturas dos alimentos e a idade esperada de cada etapa (lembrando que isso pode variar, aqui serão descritas as fases onde geralmente o bebê está apto a cada experiência sensorial com os alimentos):

– Entre 4 e 6 meses: Primeira fase

                Alimentos completamente homogêneos e com consistência de purê suave. Nessa fase as habilidades orais do bebê ainda são limitadas a movimentos de língua posteroanterior (de trás para frente), dando a impressão que ele esta “cuspindo” os alimentos. São capazes de fechar os lábios ao redor da colher facilitando a captura do alimento.

Entre 6 e 8 meses: Mais informações sensoriais

                Introdução de purês mais espessos, de pequenos grumos e texturas mais pronunciadas. Essa pequena alteração aumenta a consciência alimentar do bebê e promove maior movimentação de língua e bochechas, sem relação com mastigação ainda.

– A partir dos 8 meses: Pedaços macios

                Nessa fase iniciamos os alimentos sólidos macios, aqueles facilmente amolecidos (pedacinhos de frutas e biscoitos macios). O bebê sente o alimento sólido e logo inicia o amassamento com auxílio da língua e das bochechas, assim os alimentos rapidamente derretem na boca. Nessa fase ocorre uma mudança na movimentação da língua, com movimentos simples de lateralização dentro da boca.

– A partir dos 10 meses: Maior controle e habilidade oral

                Maior consciência da localização e tamanho dos pedaços dos alimentos, maior controle e variedade de movimentos da língua. O bebê já se sente confortável com diferentes texturas e aprende a organizá-los (capturar, moer/mastigar, transportar, ejetar).  Com essas habilidades desenvolvidas o bebê aceita alimentos em pedaços que necessitam de “modificações” antes de serem deglutidos, como vegetais cozidos, frutas mais consistentes e grãos bem cozidos.

– A partir dos 18 meses: Mastigar alimentos diversos

                Agora a coordenação para mastigação está desenvolvida. Os proprioceptores orais são mais ativos e a criança consegue identificar o nível de mastigação necessário para cada alimento ser deglutido com segurança. Por volta dos 2 anos de idade a criança adquiri controle total da mastigação, ou seja, durante todo esse período a criança vai desenvolvendo gradativamente essas habilidades.

É importante lembrar que todo tipo de introdução deve ser feita lentamente, respeitando as características sensório-motoras e o desenvolvimento das habilidades de cada criança. 

Até breve,

Jéssica Batista

Fonoaudióloga

Compartilhe isso:Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *